terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Sereias, mito ou realidade. E o boicote ao teste sonar.

Desde criança, sempre me encanta e intriga o tema desse post.
Quando tinha meus oito anos, saía da escola pública ao meio-dia. 
Naquela época _ idos de 1960 _ chamava-se Primário, hoje Ensino Fundamental.
Minha mãe pontualmente lá estava, com um sorriso no rosto e nos olhos.
Então ia com ela para seu trabalho, que considerava um mundo fantástico, a Biblioteca Infantil Monteiro Lobato.

Fazia a lição de casa na sua sala, que era enorme, cheia de mesas e estantes recheadas de livros infantis.
Depois, pegava um daqueles carrinhos de carregar livros (lembro que o meu predileto era um todo de madeira marrom escura, com rodas de madeira e pneus de borracha marrom, na mesma cor) e saia pelos corredores brincando de motorista.
Era pesado, porém o que melhor dirigibilidade possuía, pois permitia entrar de lado nos corredores... rsss.
Podia pegar os livros que quisesse.
E entre outros, que tanto folheei, sempre me despertava a curiosidade sobre o tema sereias.

Curtia a estória de Peter Pan na Terra do Nunca e seu encontro com as sereias...

Elas me despertavam instintos diversos... afinal elas eram metade mulher e metade peixe.
E nos quadrinhos sempre apareciam desenhadas muito belas, muito femininas, encantadoras.
Imaginava namorar uma sereia.... como seria beijá-la?
Como seria viver junto?
Será que ela come o que eu como?

Os anos passaram, casei com uma mulher (não uma sereia!) e fui presenteado pelo Mestre Divino com um lindo casal de filhos, nos idos de 1990.
O tempo/espaço se move e vai daí, entra o desenho animado da Disney, A Pequena Sereia, que meus filhos adoravam assistir, tanto que chegamos a comprar a fita, para juntos, apreciarmos suas aventuras subaquáticas entre pipocas e refrigerantes, repetidas vezes.

E cá estou, em pleno século XXI.
Alguns dias atrás, em conversas sobre temas diversos com meu amado irmão caçula, ele me contou que um amigo dele comentou que foram descobertas sereias... de verdade!
Logo me veio na memória o passado.
E uma curiosidade imensa de verificar se isso é possível.
Fui em busca de informações usando o ECOSIA (já usa? é um buscador de Internet, similar ao Google Search, porém, cada vez que você faz uma busca, ele planta uma árvore.... #recomendo) e para minha surpresa encontrei filmes e imagens que ainda mexem a fundo dentro de mim, com essa possível presença tão cantada pelos navegantes e piratas há muitos séculos.

Compartilho o que encontrei:


_ Numa das filmagens, feitas de um veículo submarino, de repente aparece uma mão humana com escamas e na sequencia um rosto.
_ Aqui, uma sereia filmada e até uma imagem em paralelo comparando com uma mulher vestida de sereia, para dizer que os joelhos não existem na real e um cadáver de sereia encontrado após um furacão, em 2008.
_ Noutra, um cadáver de sereia, encontrada em Manaus/AM.
_ Imagens feitas a 70 milhas náuticas, Austrália. 
O mergulhador escreve que a sensação de estar junto com as baleias e a sereia foi a melhor que já sentiu em sua vida.
_ Filmado em Kyriat-Yam, Israel, dois jovens sobre um penhasco.
_ Mesmo filme, em detalhes, mostra que o rosto não é igual ao nosso, seres humanos.
_ Filmado em Maiorca, na Espanha, durante um passeio familiar.
_ Aqui, pelo Animal Planet, um programa que gerou polêmica em 2012, mostra dois guarda-costas em uma lancha e a passagem da sereia. Entrevistas e mais filmagens de sereias.
_ Aqui, filme com algumas dessas imagens onde o autor afirma que todas são falsas.

Nesse navegar atrás das sereias, um fato presente e preocupante me chamou a atenção: um projeto norte-americano, que nesse momento, enquanto você lê esse post, está a todo vapor pela marinha, usa um super sonar nos oceanos, para... efeito de "pesquisas"....


Neste website o autor (que assina como sonarmorons) explica os efeitos desastrosos de sua aplicação.
Vale a leitura!

Isso me despertou para um fato que está a ocorrer, que tudo leva a crer é devido a seu uso: a morte de baleias e golfinhos aos milhares, que aturdidos pelo som desse possante sonar (entre outras, utilizado para sondar petróleo no fundo dos oceanos) partem para as praias e acabam morrendo.
Se isso provoca a loucura nesses animais marinhos, com certeza também afeta os demais e entre eles.... as sereias!

Fiquei irado!
Tanto como esses animais, que estão aturdidos, passei a procurar quem está contra, óbvio!
Encontrei e assinei uma petição on-line e sugiro que faça o mesmo (clique):
E uma página no facebook defendendo essa causa:
FACEBOOK - STOP NAVY SONAR TESTING
Se você acredita ou não em sereias, não sei.
Mas para mim está claro que:

1. Nós Seres Humanos estamos em franca destruição da nossa morada.
2. Equipamentos de alta tecnologia, como esse SONAR, estão agora invadindo um mundo dentro de nosso planeta, no qual ainda pouco sabemos.
3. Continuamos a ser umas bestas, ao supor que testes dessa magnitude (assim como os testes nucleares e de laboratórios genéticos) e coisas similares vão nos manter como "donos do poder" e "salvadores do planeta".
4. Que, agora mais que ontem, precisamos ficar unidos e bem alertas, se queremos deixar algo para nossos descendentes amanhã. 
Portanto, combater ações similares é uma realidade e das mais URGENTES!
5. Com certeza, as sereias que você eu vimos nos links não são belas nem encantadoras, porém, ENTENDA DE UMA VEZ, não estamos sós nesse planeta. 
Syn! existe vida e muita tanto nos oceanos e mares e afins quanto mais abaixo, lá dentro de Gaia.
6. será preciso quebrar e se libertar de todos os paradigmas e falsidades de mídias e afins, que nos "vendem" sugestões e ideias e passar a trabalharmos fortemente nossos sentidos e instintos, para criarmos as conexões com todos os seres que aqui habitam, caso queiramos deixar uma herança digna àqueles que no futuro aqui habitarão.

Eu acredito em sereias.... e elas estão a nos contatar, por uma questão de Vida ou Morte.... de todos que aqui estão, incluído eu e você.



PS: Se gostou, compartilhe com familiares, amigos e nas redes sociais. Se tiver dúvidas ou queira compartilhar suas sensações, deixe seu comentário e conversamos. Syn! Vibro que aprecie muito!

curta.contate.siga.vamos.juntos
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário