segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Jim Carrey arrasa em discurso para jovens formandos... sinergia pura, syn! [vídeo]

Sou fã de Jim Carrey desde o dia - já se vão pelo menos uns 20 anos - em que li um post em que contava sua história e como foi buscar sua auto-confiança para sair da situação delicada em que se encontrava no início de sua opção profissional, como comediante.

Ao resolver em seu íntimo que se tornaria famoso, preencheu um cheque para ele no valor de 1 milhão de dólares e agradeceu por isto.
O resultado desta ação todos conhecemos... 

Eis que assisti a um vídeo recente em que que ele aparece como convidado a ser o Paraninfo da turma que se formava na Maharishi University of Management.

Seu discurso arrasa... profundo, divertido, libertador e uma fonte de inspiração para todos nós. 
Boa viagem, syn!

¨O medo será um jogador em suas vidas, contudo você deverá decidir o espaço que dará a ele.
Você poderá gastar a vida inteira imaginando fantasmas; preocupando-se com o caminho para o futuro. 
Mas tudo o que realmente existe, é o que está acontecendo aqui.
E as decisões que nós fazemos neste momento, podem ser baseadas no amor ou no medo.
Muitos de nós escolhemos o medo, e disfarçamos isto com o rótulo da praticidade
O que nós realmente queremos parece impossível de alcançar e ridículo de esperar, então nunca nos atrevemos a pedir ao Universo.
Estou dizendo, eu sou uma prova, de que você pode pedir ao Universo.
Por favor!
E se não acontecer imediatamente para você, é apenas porque o universo está muito ocupado atendendo... o meu pedido.
Eu peço mesmo!
Meu pai poderia ter sido um grande comediante, mas ele não acreditava que aquilo era possível para ele. Então ele fez uma escolha conservadora. No lugar disto, ele pegou um emprego seguro como contador.
E quando eu tinha doze anos de idade ele foi mandado embora deste emprego seguro. E nossa família teve que fazer o que pode para sobreviver. 
Eu aprendi muitas lições com meu pai.
Uma delas é que você pode falhar, fazendo o que você não gosta.
Então, porque você não se dá uma chance de fazer o que você ama?
Não foi a única coisa que aprendi, eu vi o amor de meu pai, seu humor, e como ele alterava o mundo que estava ao meu redor, e eu pensei: Eis aí algo que eu posso fazer, algo que vale a pena eu fazer.
Eu era novo quando comecei a atuar, e as pessoas chegavam lá em casa e eram interpelados por um garoto de sete anos que se jogava escada abaixo.
Eles perguntavam: ¨O que aconteceu?¨
E eu dizia: ¨Não sei, vamos checar o replay!¨
Então eu subia ao topo da escada, e fazia a queda em câmera lenta.
Aconteciam coisas muito estranhas naquela casa.
Meu pai costumava me chamar de presuntinho, mas na verdade eu era o porco inteiro.
Ele tratou o meu talento, como se fosse a sua segunda chance.
Quando eu estava com 28 anos, após uma década como comediante profissional, compreendi certa noite, que o propósito de minha vida, sempre tinha sido o de livrar as pessoas das suas preocupações, assim como meu pai fazia.
E quando percebi isto, eu assumi minha nova devoção...
A igreja da Liberação das Preocupações.
E eu dediquei-me a este ministério.
Qual é o seu?
Como você irá servir o mundo?
O que eles precisam que o seu talento pode prover?
É tudo o que você precisa saber.
E como alguém já fez o que vocês irão fazer, posso dizer pela minha experiência, que o efeito que vocês têm nos outros é a moeda mais valiosa que existe.
Porque tudo o que vocês ganham na vida deteriora-se e desmorona.
Mas tudo aquilo que está em seu Coração permanece.
Ter escolhido liberar as pessoas de suas preocupações, pode ter me levado ao topo. 
Olhem para mim, vejam o que consegui, vejam o que eu fiz.
Posso ficar um pouco emotivo, porque quando eu toco neste assunto é realmente extraordinário para mim.
Eu fiz algo que fez com que as pessoas apresentem o melhor delas para mim, aonde quer que eu vá.
Eu estava no topo e, o único que eu ainda não havia liberado das preocupações era eu mesmo. 
E foi então que minha busca por identidade começou.
O que seria de mim sem a fama?
E se eu dissesse coisas que as pessoas não quisessem ouvir? 
Ou se eu desapontasse suas expectativas a meu respeito?
E se eu resolvesse aparecer nas festas sem a minha máscara, e recusasse a mostrar meus braços musculosos e meu peitoral avantajado?
Vou lhe dar um segundo, para que apague essa imagem de sua cabeça.
Mas vocês estão muito a frente do jogo.
Vocês já sabem quem vocês são.
E aquela Paz a qual estamos buscando, está além daquilo que os outros podem ver, além da personalidade, além dos inventos, do céu. 
Até mesmo além de nossos esforços.
Você pode entrar no jogo,lutar as guerras, ir o mais longe que conseguir.
Mas para achar a Paz verdadeira você precisa deixar a armadura de lado.
Sua necessidade por aceitação pode deixá-lo invisível aqui neste mundo.
Não deixe que nada obstrua a Luz que você irradia.
Arrisque ser visto em toda a sua glória.
(um quadro pintado por ele é mostrado aos formandos)
Era para ser maior...
Este quadro é grande por um motivo: para ajudar quem não enxerga bem.
É sobre pegar o Lampião de Luz, e atrever-se a ser visto.
Existe uma pegadinha aqui: todo mundo é atraído para a Luz.
O Anfitrião da festa, que está no topo, acredita que o inconsciente é uma benção, e está sempre oferecendo a você uma bebida daquela garrafa que o esvazia de si mesmo.
A Miséria, logo abaixo, despreza a Luz, e não pode permanecer quando você está indo bem. Ela deseja que você esteja fazendo nada além do pior.
A Dama de Ouros, logo abaixo, precisa de um Rei, para construir sua casa de cartas.
E aquele ali embaixo, claramente pegando em sua perna, está dizendo: por favor não me deixe escondido, para que não fique abandonado a mim mesmo.
Mesmo aqueles que se opõem a você, estão apaixonados por você.
As pessoas que você mais ama no mundo, vão também confrontá-los em certos momentos.
Este quadro levou milhares de horas para ser concluído.
E quando estava finalmente pronto, obrigado. Sim, milhares de horas. E eu nunca vou pegá-lo de volta. Eu nunca mais vou pegá-lo de volta. Eu trabalhei nele por muitas e muitas semanas. Como um louco, sozinho, algo espantoso.
E quando eu acabei, um de meus amigos me disse: Poderia ficar bom se colocasse luz negra. Então eu comecei tudo de novo. 
(focos de luz negra são direcionados ao imenso quadro e as demais luzes se apagam no anfiteatro).
Bem-vindo ao Festival rapaziada...
Existem personagens muito malucos lá no quadro.
Mas melhor que seja lá em cima, do que aqui.
Pintar é uma das formas que eu liberto a mim mesmo das preocupações.
Uma forma de parar o mundo, através do completo envolvimento Físico, Mental e Espiritual.
Mas, mesmo com isto, vêm uma sensação de divina insatisfação.
Porque, em última instância, nós não somos os objetos que criamos.
Nós não somos os filmes da biblioteca de vídeos. Nós somos a Luz que brilha ¨através¨.
Todo o resto são apenas projeções e sombras. 
Distraem, mas não convencem.
Costumo dizer que gostaria muito que as pessoas realizassem todos os seus sonhos de fama e sucesso, assim, elas definitivamente veriam que não é aí que encontrarão seu senso de realização.
Como muito de vocês, eu estava preocupado em ir para o mundo e fazer algo muito maior que eu mesmo.
Até que alguém mais esperto do que eu, me fez compreender que não há nada maior do que eu mesmo.
Minha Alma não está contida nos limites de meu Corpo
Meu corpo é preenchido por uma Alma ilimitada.
Um campo unificado de nada, dançando, sem nenhum motivo particular, exceto para o conforto e entretenimento próprio.
Quando esta mudança-de-chave acontece em você, começa a sentir o mundo e, também ser sentido e abraçado por ele.
Agora eu estou sempre no começo.
Eu tenho um botão de ¨reset¨.
E aperto este botão constantemente.
Uma vez que este botão esteja funcionando em sua vida, não existe história que a Mente crie, que seja realmente convincente.
A imaginação está sempre fabricando cenários, tantos bons quanto ruins, e o Ego busca lhe manter preso a toda esta confusão mental.
Nossos olhos não são apenas visualizadores, são também projetores.
Eles estão rodando uma segunda história por detrás das imagens que vemos.
E o medo está no roteiro desta história, e o título da história é:
¨Eu nunca vou ser suficiente.¨
O medo olha para mim e diz: ¨Como nós poderemos alcançar uma obra tão grande Jim?¨
¨Como nós poderemos pintar um quadro que é muito maior do que a nossa casa?¨
¨Como você irá subir tão alto sem nenhum paraquedas especial ou colete salva-vidas?¨
Esta é a voz do Ego.
E se você der ouvidos a ela, sempre haverá alguém que está fazendo melhor do que você.
Não importa o quanto você possa ganhar, o Ego nunca deixará você descansar.
Ele dirá que você não poderá parar, até que você deixe sua marca indelével na Terra, até você atingir a imortalidade.
Quão ardiloso é o Ego, que quer nos fazer perseguir algo que todos nós já temos.
Portanto, eu só quero que vocês relaxem.
Sabe... este é o meu trabalho.
Relaxe, e sonhe com uma boa vida.
Tive uma professora irlandesa quando estava no segundo ano. 
E ela dizia que quando queria alguma coisa, absolutamente qualquer coisa, ela orava pedindo aquilo e prometia alguma coisa em troca, e sempre conseguia o que ela queria.
Eu, sentado lá no fundo da classe pensava: ¨Minha família não pode comprar uma bicicleta.¨
Então eu voltei para casa e orei por uma bicicleta.
E prometi que recitaria o rosário toda a noite como forma de troca.
Droga. Quebrei a promessa... 
Mas, duas semanas depois, eu cheguei em casa... simplesmente para encontrar uma bicicleta nova em folha, com aquele banco longo e guidão estilo Harley Davidson.
De bobão para legalzão!!!
Minha família me informou que ficaram sabendo da minha vontade por meio de um amigo e eles fizeram um sacrifício sem que eu soubesse. 
Mas, seja lá como for... 
Então, este tipo de coisa tem acontecido comigo desde então.
Aquilo que eu quero dizer é sobre deixar o Universo saber o que você quer, trabalhar para encomendá-lo, mas desapegar-se da forma como venha a acontecer.
O seu trabalho não é compreender como tal coisa irá acontecer a você mas, apenas abrir a porta da sua cabeça e, quando a porta na vida real estiver aberta... apenas passe por ela.
E não se preocupe se você esqueceu suas chaves. 
Porque sempre há portas se abrindo.
Elas estão sempre se abrindo.
Quando eu digo: A Vida não acontece para você, ela acontece por você, eu não sei realmente se isto é verdade.
Mas, eu faço uma escolha consciente, de perceber os desafios como algo benéfico e então, eu posso lidar com eles de uma forma mais produtiva.
Pode vir de seu próprio jeito.
Isto faz parte da Festa.
Oh!
E por que não dar uma chance para a Fé, também?
Dê uma chance para a Fé.
Não me refiro a religião, mas a Fé.
Não esperança, mas Fé.
Eu não acredito em esperança. Esperança é pobre.
Esperança caminha pelo fogo e a Fé salta por cima dele.
Você está apto a fazer coisas mais lindas neste mundo.
E após você passar por aquelas portas esta noite, se deparará com apenas duas escolhas: Amor ou Medo.
Escolha o Amor.
E não deixe nunca mais o medo tirar o seu Coração brincalhão.
Muito obrigado!
Estou maravilhado!
Amo vocês!¨

Sugiro que leia novamente, em silêncio, em seu momento de estar só. E reflita e escreva o que lhe vier a Mente. Vai lhe ajudar a vivenciar Sua Energia e entender seu propósito. 
Aqui flui #FatorSYN!

Jim Carrey é ator, comediante, roteirista e produtor canadense, nascido em 17 de janeiro de 1962 em Newmarket, Canadá.


PS: Se gostou, compartilhe com familiares, amigos e nas redes sociais. Se tiver dúvidas ou queira compartilhar suas sensações, deixe seu comentário e conversamos. Syn! Vibro que aprecie muito!

curta.contate.siga.vamos.juntos
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário